Dá para ir além ... SEMPRE ???



A queixa frequente das pessoas em BURNOUT é:

“Estou exausto, cansado, não consigo pensar, concluir um raciocínio e muito menos ter alguma nova ideia e o pior – eu não sei como deixei isso acontecer??? Estou perdido de mim mesmo. Não sei por onde começar e nem sei se quero começar ... Só sei que preciso de ajuda, sozinho não consigo mover uma agulha “.


Nada pode ser mais comovente do que uma pessoa em sofrimento e nada pode ser mais motivador do que ajudá-la a recuperar a vida que ela acredita ter perdido. Esse é o meu trabalho e parte do meu propósito de vida.




A palavra PROPÓSITO está banalizada pelo excesso de discurso e escassez de atitudes. O discurso generalizado é muito lindo, mas, poucas ações são coerentes com eles. A prova disso está

· no número cada vez maior de doenças,

· no número cada vez maior de doentes e

· na busca desesperada pela felicidade.


A responsabilidade emocional que depositamos no trabalho nos levou a flexibilizar nossos limites, extrapolando-os a maior parte das vezes, por exemplo quando:

· agendamos almoços de trabalho

· jantamos em frente ao computador

· desmarcamos o médico/dentista

· não praticamos exercícios

· trabalhamos horas sem levantar-se da cadeira...


E não adianta colocarmos a culpa em nossos cargos porque lá no fundo da nossa mente está a crença de que é obrigatório crescer na carreira para ter sucesso e é atrás disso que somos impelidos, como o burrico atrás da cenoura.


Atropelando gregos, troianos e baianos vamos esgotando saúde, valores, relações e o contato com nossa própria alma para chegar na EXAUSTÃO por termos receio de admitir que estamos cansados, que não estamos conseguindo dar conta, nosso corpo GRITA, e os mais diversos sintomas eclodem e saímos atrás de curar nossas doenças.


Percebeu o que faz a dificuldade em estabelecer limites???




A frase que não quer calar aqui é

“A doença não é causa, é consequência.”


Mesmo amando o que você faz, estando supermotivado em seus projetos, desenvolvendo seus dons de modo constante e até surpreendente, você precisará atentar para alguns fatores para chegar ao sucesso:

1. Sua saúde tem limites,

2. Seu corpo tem limites,

3. Seus relacionamentos pessoais têm limites,

4. Seu tempo de vida também é limitado.


Portanto, falar em equilíbrio não adianta. É preciso encontrá-lo para que você não “morra na praia”. Além disso, a IDEALIZAÇÃO do trabalho trará mais frustração nos momentos chatos, cheios de burocracia e de decepção que, com certeza, estão presentes até nos melhores trabalhos do mundo.


Nós somos seres relacionais e precisamos de conexões genuínas. Não caia na cilada das redes sociais, evite o “modo zumbi” para saciar sua ansiedade. Estudos comprovam que a satisfação humana vem de ações que impactam não apenas as suas vidas, mas também a vida de outras pessoas.


Assim, encontre o seu propósito observando

Ø Quem é você

Ø Como você pode ser feliz com o que tem

Ø O que impulsiona suas decisões

Ø Quais guias você utiliza para buscar suas conquistas.


Após esta reflexão, suas atitudes têm toda chance de evitar que você seja mais um frustrado por falta de reconhecimento e realização. Tudo de melhor está dentro de você, deixe desabrochar.


1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo